Serenidade

O segredo para parar de se preocupar com a opinião dos outros

Você já parou pra pensar no quanto nos preocupamos com a opinião do outro? O quanto estamos buscando a aceitação de outras pessoas? Mesmo que nesse momento você esteja pensando: “Deixa que digam. Que pensem. Que falem. Deixa isso pra lá…”

No fundo, no fundo nós estamos sempre buscando a aprovação das pessoas com quem convivemos, por exemplo dos nossos pais, amigos, colegas de trabalho, líderes, companheiros (as/xs). Vai me dizer que você nunca ficou esperando pelo reconhecimento de alguém que admira pelo ótimo trabalho desempenhado naquele projeto que tinha tudo pra dar errado, mas deu certo porque VOCÊ se empenhou pra isso?


E infelizmente…

Diversas pessoas que tive a oportunidade de conhecer, meus adorados coachees, amigos já disseram “Eu não me acho bom” ou se questionaram “Será que sou bom mesmo?”.

Eu mesma já me perguntei diversas vezes diante dos desafios se eu realmente era boa ou tinha a capacidade e habilidades que eram esperadas de mim. Mesmo depois de 10 anos atuando com minha profissão de formação eu me perguntava se realmente era capaz de estar naquela posição. Quanto mais desafios se aproximavam, mais eu me via longe de chegar a algum lugar.

Os questionamentos começaram a aumentar quando eu pensei: e quem disse que tem que ser exatamente dessa forma? Quem disse que o padrão é esse? E quem disse que eu tenho que me adaptar ou me encaixar num pacotinho pronto?

Bom agora vou te contar algo de extrema importância: Ninguém precisa se encaixar a um padrão!


“Eu deveria…”

Quem nunca em um momento na vida se viu dizendo uma ou mais frases dessas a seguir:

– Tudo de errado acontece comigo e nunca consigo o que quero

– Não consigo agradar ninguém

– Dê repente é isso mesmo, não tenho nenhum talento

E mais um monte de outras coisas que já devem ter passado pela sua cabeça quando você se percebe bem longe dos seus resultados, sonhos e metas. Não é mesmo?

Nesse momento, convido você a fazer o exercício abaixo.

INSTRUÇÕES:

1) Com papel e caneta, seu smartphone ou o velho e querido bloco de notas, escreva no início a frase Eu deveria.

2) Agora escreva de cinco a seis maneiras de terminar a frase “Eu deveria…”

3) Por fim, leia todas as frases respondendo alguns dos questionamentos abaixo:

– Quando isso se tornou verdade?

– Como isso se tornou um obstáculo?

– Quantas vezes isso já foi adiado?

Muitas pessoas não conseguem completar a frase, alguns tem mais do que cinco ou seis sentenças, certas pessoas ficam incomodadas mas esse exercício demonstra algumas de nossas crenças limitantes, medos, inseguranças.

A palavra deveria, é originada do verbo dever que de acordo com o dicionário da língua portuguesa significa:

  1. regência múltipla

    ter de pagar; ter dívidas ou obrigações.

  2. transitivo direto e bitransitivo

    estar em agradecimento; estar obrigado por.

  3. pronominal

    estar obrigado a se devotar a; consagrar-se.

  4. como v.aux. modal, us. em conjugações perifrásticas, com o verbo principal no infinitivo, freq. assinala:

    • obrigação de natureza moral ou prática.

    • necessidade.

    • probabilidade.

Se trocarmos a palavra dever por poder e substituísse o inicio da frase “Eu deveria” por “Se eu realmente quisesse poderia…” a perspectiva diante de cada resposta muda completamente. Tem dúvidas?

Volte para as frases do exercício anterior e responda:

– E por qual razão você não fez isso?

– E se não tivessem barreiras para que isso acontecesse?

– E se tempo não fosse um problema?


Lembre-se: você é bom!

Todo ser humano nasce com virtudes, forças de caráter, talentos (em breve vou falar sobre isso aqui no blog) e tantas outras qualidades que vão se perdendo ao longo da vida e das experiências vivenciadas. Confie em mim!

Se existe um caminho, uma meta, objetivo ou sonho a ser realizado você tem as habilidades necessárias para atingi-los. E caso não estejam aflorados, você irá aprimorar, aprender, desenvolver o que for necessário para chegar onde deseja chegar.

O caminho nem sempre será fácil no início e, particularmente, desconheço pessoas de sucesso que tiveram uma estrada tranquila para percorrer ou que nunca tiveram dificuldades. O primeiro grande passo para se chegar ao sucesso é usar aquilo que você já tem de melhor.

Por esse motivo responda rapidamente: quais são as oportunidades que podem surgir devido a três grandes talentos seus?

Quem definiu que essas oportunidades são boas pra você? Essas oportunidades são importantes?

Então agora sonhe mais alto, dê passos mais largos e se imagine daqui cinco anos. Como será a sua vida quando essas oportunidades gerarem os frutos que você esperava colher?

Você já é bom o bastante! Repita mentalmente agora: Eu já sou bom o bastante!

Use essa frase como um mantra diário, repita na frente do espelho durante alguns minutos antes de encarar um novo desafio. Quando você acredita que já possui o que é preciso para realizar uma tarefa, então você não estará copiando alguém, ou se encaixando num padrão.

Você irá agir de acordo com a sua essência e será quem estava destinado a ser desde a sua primeira respiração. E então não haverão mais desculpas, medos e inseguranças, o caminho se tornará mais fácil e as conquistas uma constante.

Se você usou as dicas desse post, compartilhe seus resultados. Vou adorar saber como foi sua experiência.

Um beijo e boa sorte,

Até mais 🙂